UNIDOS PELA PRESERVAÇÃO

O futuro da natureza depende do que você faz agora. Ajude a cuidar de nossas árvores, dos nossos animais, das nossas flores, principalmente dos nossos rios, mares e lagos, eles são a preservação da vida na terra. Faça sua parte! Autor: Júlia Kranz Kniest

SEJAM BEM VINDOS!!!

sábado, 5 de novembro de 2011

O QUE TEMOS DE BELO

               Seja qual for a estação do ano, nossa terra tem alguma coisa para deixar a natureza completa e bonita. Uns tempos são os ipê. Roxo, amarelo, a juremeira, o pau-de-rato, a barriguda... não importa a cor da  flor exibida, basta dizer que o nosso planeta  é sem sombra de dúvida um ambiente muito gostoso para a sobrevivência. Aqui sempre iremos mostrar as novidades que aparece na natureza.  Abaixo selecionaremos algumas fotografias do Mulungu florido nesta época aqui em Poço Verde e arredores.
--------------------------------------------------------------
Estrada - Poço Verde - Cachorro Morto
Mulungu - Erytrina velutina Willd
Família - Leguminosas
-----------------------------------------
 Árvore regular, ornamental, da família das leguminosas (Erythrina corallodendron), originária da Amaz. e de MT, de flores vermelhas, dispostas em racimos multifloros, sendo as sementes do fruto do tamanho de um feijão, e vermelhas com mácula preta, duras e verrucosas, e que fornece madeira branca, mole, quebradiça e esponjosa; molongó-branco, pau-coral, mulungu, corticeira, suinã.



-------------------------------------



Estrada - Barragem - Cachorro Morto

Curva do Rio Real em Terra Vermelha - Poço Verde - SE
Tronco avantajado do mulungu - Curva do Rio Real - Terra Vermelha
----------------------------------------
Bem perto de Poço Verde
Na curva do Rio Real
Encontrei esta beleza
em forma de vegetal.

É uma leguminosa
Assim queremos dizer
De longe vejo a beleza
Que já pude perceber.

Meu querido mulungu
Que floresce no sertão
Quando chega a primavera
No meu querido torrão.

Mulungu que ajudou
Na vida artesanal
Pra fabricar as gamelas
Tamanco e colher-de-pau.

Para aprender a nadar
Fosse no Norte ou no Sul
Era unânime recorrer
Ao querido mulungu.

Que beleza cristalina
Que flor bela que ele dá
Generosa natureza
Que bom te apreciar.

Nesta terra de belezas
De jurema e umbu
Já de longe se percebe
As flores do mulungu.

É fonte de alimentos
Para o lindo beija-flor
Pois tratamos com orgulho
Observamos com amor.

Vajam nosso ambiente
Como está muito legal
Com a flor alaranjada
Presente é beleza sem igual.

Meu querido mulungu
Ai que saudade me dá
Da Caatinga preservada
Para a fauna descansar.

Nesta época de florada
Nas caatingas do sertão
As abelhas colhem o néctar
Pra alimentar o povão.

É pena que hoje em dia
O povo não pensa assim
Querem logo desmatar
Pra deixar tudo ruim.

Não pensam mais na beleza
Como faz o mulungu
Que inicia a florada
Bem juntinho com o imbu.

Espero que todos tenham
Piedade com a vida
Protejam nossas floresta
Que atendam nossa pedida.


Hoje vemos mulungu
Que outrora já serviu
Pra fazer artesanato
Para todos do Brasil.

Quero aqui agradecer
Pela florada abundante
Pela beleza que traz
Nos alegrando bastante...

Hermano Alves








Um comentário:

Paulo Romero. disse...

AMIGO HERMANO,OBRIGADO
POR TODA ESSA BELEZA,
FIQUEI IMPRESSIONADO,
AO VER ESSA NATUREZA,
DAQUI VAI O MEU ABRAÇO,
PORQUE NÃO HÁ EMBARAÇO,
PRA FALAR DESSA RIQUEZA.

Abraço.
Paulo Romero.
Meliponário Braz.