UNIDOS PELA PRESERVAÇÃO

O futuro da natureza depende do que você faz agora. Ajude a cuidar de nossas árvores, dos nossos animais, das nossas flores, principalmente dos nossos rios, mares e lagos, eles são a preservação da vida na terra. Faça sua parte! Autor: Júlia Kranz Kniest

SEJAM BEM VINDOS!!!

domingo, 19 de maio de 2019



Pseuderanthemum carruthersii


P. kewense, Pseuderanthemum atropurpureum. Stock Photo - 53629216
Resultado de imagem para PSEUDERANTHEMUM

Tipo: Evergreen, arbustos
Exposição Solar: Sombra Parcial
Água: Água Regular
Zonas De Plantio: TS (Sul Tropical) / Zona 10, TS (Sul Tropical) / Zona 11

Detalhes da planta
Grupo de cerca de 60 espécies de florestas tropicais em muitas partes do mundo. Dos dois discutidos aqui, um é cultivado por suas folhas coloridas, o outro por suas flores vistosas. As plantas prosperam em solos férteis e bem drenados, livres de nematóides. Em áreas onde eles não são resistentes, eles fazem excelentes plantas de contêiner para deck, varanda ou estufa. Se você cultivá-los em vasos, dê luz brilhante (com proteção do sol quente da tarde); deixe o solo secar um pouco entre as impregnações, e alimente-o mensalmente durante o crescimento ativo com um fertilizante líquido para uso doméstico.
Pseuderanthemum Carruthersii
  •  Origem - Polinésia.
  • Planta de crescimento aberto, ereta, com 35 pés de altura e 12 pés de largura.
  • Folhas roxas, de cor brilhante, às vezes pintadas de rosa, amarelo, verde ou branco, têm 46 polegadas de comprimento, são largamente ovais e pontiagudas.
  • Flores brancas tubulares de 2,5 cm aparecem ocasionalmente no verão.
  • A folhagem - escura é perfeita para contrastar com flores amarelas ou alaranjadas ou com folhas amarelas ou chartreuse.
  • Belisque os jovens para incentivar a planta.
  • Variegatum ('Tricolor') tem folhas roxas muito marcadas com rosa e amarelo cremoso; as flores são rosa.
Estrelas Cadentes, Estrelas Ametistas
Pseuderanthemum Laxiflorum 'Shooting Stars

  • Provavelmente uma seleção de uma espécie polinésia.
  • Na posição vertical e espalhando-se, para 34 pés de altura, 23 pés de largura.
  • Verde brilhante, estreitamente oval, folhas pontiagudas a 3 polegadas de comprimento são bonitas, mas as flores roxas em forma de estrela de uma polegada de comprimento fornecem o verdadeiro espetáculo: florescem abundantemente e quase continuamente em climas quentes e são atraentes para os beija-flores.

  • Fonte - https://www.southernliving.com/plants/pseuderanthemum




Pseuderanthemum carruthersii “Variegatum”
Resultado de imagem para PSEUDERANTHEMUMResultado de imagem para PSEUDERANTHEMUM
Resultado de imagem para PSEUDERANTHEMUM
.
O Pseuderanthemum é um arbusto, pertence à família Acanthaceae, nativo da Polinésia e Melanésia, perene, ereto, lenhoso, ramificado, de 1,50-2,00 metros de altura e folhagem ornamental.
Folhas simples, de lamina cartácea, oblanceolada, glabra em ambas as faces, com manchas irregulares branco-acinzentadas, de margens inteiras ou irregulares e onduladas de 6-14 cm de comprimento, com pecíolo de cerca de 1 cm.
Inflorescências em racemos terminais e axilares, as flores são brancas com o centro róseo. Surgem no verão e atraem borboletas e beija flores.
Frutos são pequenas cápsulas, cada uma contendo 4 sementes planas.
É indicada para cultivo como planta isolada ou em grupos formando maciços isolados; junto a muros, paredes, muretas e grades; também em vasos tanto dentro como fora de casa.
.
Cuidados com o Pseudoerântemo
Clima: Tropical, Subtropical. É sensível ao frio.
Cultivado meia sombra em solo fértil, rico em matéria orgânica, drenado e mantido úmido, mas não encharcado.
A poda vigorosa produzirá uma planta mais compacta e induzirá novo crescimento e folhagem.
O Pseuderanthemum tem uma coroa solta e arejada quando cresce na natureza. No cultivo, a planta tende a tornar-se mais densa, provavelmente devido à poda e à disponibilidade de luz solar.
No fim do inverno adubar com esterco de gado ou composto orgânico, enriquecido farinha de osso, incorporar de leve ao solo, mantendo uma distância de 30 cm do tronco.
.
Propagação
Multiplica-se facilmente por estacas.



Resultado de imagem para PSEUDERANTHEMUM

Imagem relacionada
Pseuderanthemum reticulatum - Eranthemum Amarelo-Veia
Família: Acanthaceae
Nome comum: Eranthemum Amarelo-Veia, Golden Pseuderanthemum
Origem: Polinésia

Pseuderanthemum reticulatum é uma espécie de destaque do gênero Pseuderanthemum, que consiste em cerca de 60 espécies de ervas e arbustos nativas das regiões tropicais do mundo. Um arbusto perene ereto, multi-ramificado e perene que é de crescimento moderado a rápido e pode atingir 1-2 m (3.2-6.5 pés) de altura. Possui folhas simples, inteiras e ovais, com 7,6-12,7 cm (3-5 ins) de comprimento, variadas e dispostas em pares opostos ao longo das hastes. 
Não obstante a sua bela variedade foliar característica, as folhas variáveis
​​podem aparecer em uma variedade de cores, dependendo da quantidade de luz solar e da idade das folhas.
As folhas sombreadas podem ser apenas verdes ou levemente variegadas, enquanto as folhas verdes são banhadas pelo bom sol e terão uma coloração única, marcada por veias amarelas brilhantes e padronizada por uma rede chartreuse entre as espécies, em um contraste maravilhoso. Os rebentos jovens também podem ter a mesma variedade ou amarelo dourado e cremoso.
A outra característica atrativa do Eranthemum de veias amarelas é que floresce abundantemente durante todo o ano nos trópicos. Não só a planta começa a florescer quando jovem, mas um arbusto maduro não é afetado pela poda difícil e vai lançar novos rebentos e reaparecer rapidamente. 
Ela produz pequenas flores brancas de face plana, 5 lobadas com 2 fundidas e pontilhadas com manchas magenta-púrpura. As flores são mantidas em aglomerado ramificado em um ponto vertical nas pontas dos galhos. As flores acabarão se desenvolvendo em pequenas cápsulas frutíferas em forma de um taco, cada uma com 4 sementes. 
Há outra forma variegada desta planta espécie,  
Pseuderanthemum reticulatum 'Variegatum' com manchas de tons verdes e brancos em sua folhagem. 


sexta-feira, 22 de março de 2019


Chapéu-de-napoleão – Thevetia peruviana
Resultado de imagem para chapeu de napoleão planta
 Resultado de imagem para chapeu de napoleão plantaResultado de imagem para chapeu de napoleão planta

Nome Científico: Thevetia peruviana
·        Nomes Populares: Chapéu-de-napoleão, Acaimirim, Auaí-guaçu, Cerbera, Noz-de-cobra
·        Família: Apocynaceae
·        Categoria: ArbustosÁrvoresÁrvores Ornamentais
·        Clima: ContinentalEquatorialOceânicoSubtropicalTropical
·        Origem: América do SulBrasil
·        Altura: 2.4 a 3.0 metros3.0 a 3.6 metros
·        Luminosidade: Meia SombraSol Pleno
·        Ciclo de Vida: Perene

O chapéu-de-napoleão é uma planta arbustiva, de textura lenhosa, e folhagem e floração decorativas. O   caule  é ramificado, com   casca    cinzenta e   seiva    leitosa, muito tóxica. As folhas têm formato   linear  a lanceolado, são coriáceas, brilhantes, glabras e alternas, com pecíolos curtos e nervura central bem marcada, de tonalidade mais clara.
 As flores são muito bonitas, tubulares, perfumadas, de coloração laranja ou amarela. Os frutos são do tipo   drupa  e muito atrativos, de formato subgloboso, como uma castanha, com duas a quatro sementes grandes e venenosas.
 Ocorrem ainda variedades de flores brancas ou róseas.
Com podas de formação, o chapéu-de-napoleão adquire forma compacta, e presta-se como   arbusto  isolado, em pequenos grupos ou como   cerca-viva. Apesar de ser arbustivo, pode ser conduzido como arvoreta, com caule único e porte de 3 a 4 metros. Desta forma presta-se para pequenos espaços como calçadas estreitas e pátios residenciais. Também pode ser plantado em vasos. Devido a grande toxicidade, o chapéu-de-napoleão não deve ser utilizados em áreas freqüentadas por crianças ou animais domésticos. A ingestão de qualquer parte da planta provoca intoxicações com sintomas semelhante à intoxicação por Espirradeira (Nerium oleander), que vão desde vômitos, salivação, queimaduras na pele e mucosas, até a morte, por parada cardíaca.
Deve ser cultivado sob sol pleno ou meia-sombra, em   solo    fértil, drenável, enriquecido com   matéria orgânica    e irrigado periodicamente. Tolerante a curtos períodos de estiagem. Aprecia clima quente, mas pode ser cultivada em regiões de clima frio, desde que fique em ambientes protegidos no inverno.
 Multiplica-se por sementes e por   estaquia. As sementes necessitam de quebra de   dormência    em água quente.

FONTE: jardineiro.net

Espirradeira – Nerium oleander

Foto: Raquel Patro
Um dos arbustos mais cultivados para o embelezamento público, a espirradeira pode ser observada em muitas avenidas e parques. Apresenta atualmente diversas variedades, com flores brancas, amarelas, rosas e vermelhas; dobradas ou simples. É uma planta muito rústica, ramificada e com folhas lanceoladas de coloração verde escura, com o verso mais claro.
Deve ser cultivada sempre a pleno sol, em solo fértil. A poda anual renova a folhagem e estimula uma boa formação e floração. Por ser muito tóxica deve ser manipulada com luvas e muito cuidado, além de ficar longe do alcance de crianças pequenas e cachorros. Pode ser plantada isolada ou em grupos, separando áreas no jardim.

FONTE: https://www.jardineiro.net/plantas/espirradeira-nerium-oleander.html