UNIDOS PELA PRESERVAÇÃO

O futuro da natureza depende do que você faz agora. Ajude a cuidar de nossas árvores, dos nossos animais, das nossas flores, principalmente dos nossos rios, mares e lagos, eles são a preservação da vida na terra. Faça sua parte! Autor: Júlia Kranz Kniest

SEJAM BEM VINDOS!!!

sexta-feira, 22 de julho de 2016

ÁRVORE DA FELICIDADE

Árvore-da-felicidade  -  fêmea e macho 

A árvore-da-felicidade-fêmea é um arbusto ou arvoreta, de textura semi-lenhosa e folhagem ornamental, cercada de misticismo e superstições. Acredita-se que a presença da planta na casa traz harmonia e felicidade ao ambiente e seus moradores. No entanto, para receber essas dádivas não se pode comprá-la simplesmente, é preciso ganhar de presente. Essa história surgiu do fato de os povos orientais frequentemente oferecerem a planta de presente, em conjunto a uma outra espécie, a Polyscias guilfoylei, convenientemente denominada árvore-da-felicidade-macho. Apesar do nome, do parentesco e da semelhança, as plantas são de diferentes espécies e não necessitam uma da outra para viver ou se reproduzir. Ainda assim, há quem diga que somente plantadas juntas elas trazem boa sorte e felicidade. Suas folhas são tripinadas, aromáticas, brilhantes, de cor verde escura, lineares a lanceoladas e subdivididas em finos segmentos. Com o passar dos anos, as folhas de baixo secam e caem, exibindo um caule rugoso, forte e bonito, que aparenta ser mais antigo do que realmente é. Essa característica é muito procurada em plantas para a arte do bonsai. Ocorre ainda uma variedade de folhas variegadas, com margens brancas. Raramente floresce fora do seu habitat.
À direita árvore-da-felicidade-fêmea e à esquerda, a espécie macho.
À direita árvore-da-felicidade-fêmea e à esquerda, a espécie macho. Foto de Tau’olunga
Plante a árvore-da-felicidade-fêmea em bonitos vasos de cerâmica ou resina, que fiquem bem com a decoração do ambiente. Sua folhagem luxuriante, de textura fina e tropical tem um efeito decorativo impactante em salas, escritórios, quartos, varandas, pátios, etc. Realize podas de formação e limpeza, estimulando o adensamento da planta e prevenindo assim doenças e pragas. Mantenha a proporção do tamanho da muda com o volume do vaso. E tenha em mente que de tempos em tempos, a planta precisará ser transplantada, precisando cada vez de uma vaso maior, que acompanhe o seu desenvolvimento. No jardim pode ser plantada isolada, em conjuntos ou em renques, preferencialmente em áreas protegidas. Se conduzida em ambientes internos, tende a crescer demorando para lignificar o caule. Essa característica a torna suscetível a quebras. Portanto, utilize tutores de bambú ou madeira, para manter a planta bem escorada.
Deve ser cultivada sob sol pleno, meia sombra ou luz difusa, em solo drenável, enriquecido com matéria orgânica e mantido úmido, sem encharcar. Ao montar o vaso para a planta, utilize como substrato uma mistura de solo comum de jardim, terra vegetal, areia e vermiculita, e forre o fundo do vaso com pedras e manta geotêxtil. Assim você garante a boa drenagem e a retenção ideal de umidade. Apesar do que muitos podem dizer, a árvore-da-felicidade-fêmea pode ser plantada sob sol pleno, desde que a mudança para o ambiente ensolarado seja lenta e gradual, evitando assim a queima repentina das folhas. Da mesma forma, plantas cultivadas sob intensa iluminação precisam ser gradativamente sombreadas, pois correm o risco de perder todas as folhas depois da brusca mudança de ambiente. Ela cresce muito bem em ambientes sombreados em até 80%, mas ficará mais viçosa e cheia em áreas mais iluminadas. Não tolera poluição ou fumaça de cigarros, assim como frio intenso, geadas, salinidade, ar condicionado ou áreas expostas com muito vento. Fertilize de maneira branda e diluída durante toda a primavera e verão. Multiplica-se facilmente por estaquia dos ramos, que podem ser obtidos durante as podas.


Fonte: http://www.jardineiro.net/plantas/arvore-da-felicidade-femea-polyscias-fruticosa.html
FacebookTwitterGoogle+Compartilhar

Medicinal:

  • Indicações: Dor reumática, Intoxicação, Infecções, Micoses, Febre, Disenteria, Fraqueza Geral, Problemas digestivos, Neuralgia
  • Propriedades: Tônico, Anti-inflamatório, Depurativo, Antibacteriano, Antimicótico, Diurética, Febrífuga, Anti-disentérica, Analgésica
  • Partes Utilizadas: Folhas, Raízes

Nenhum comentário: